Passar para o conteúdo principal

DOR REUMATOLÓGICA

O QUE É A DOR REUMATOLÓGICA?

As doenças reumáticas constituem um grupo muito alargado de patologias bastante distintas, onde cabem as lombalgias, as tendinites ou as dores musculares. 

Doenças reumáticas

Ao todo são mais de cem as entidades envolvidas nas doenças reumatológicas, que podem ser divididas em vários subtipos:

· Doenças inflamatórias
(artrite reumatoide ou a espondilite anquilosante)

· Doenças degenerativas
(artrose)

· Doenças metabólicas
(osteoporose)

· Doenças sistémicas
(lúpus eritematoso)

· Doenças periarticulares
(tendinites, bursites)

· Síndromes dolorosas generalizadas
(fibromialgia)

O que têm em comum?

Todas estas doenças têm em comum a dor e a alteração das capacidades físicas, o que aumenta a morbilidade e a incapacidade dos doentes, com impacto no consumo de recursos de saúde, além dos grandes custos sociais e económicos.1

Nos países desenvolvidos as doenças reumáticas são o grupo de doenças mais frequentes. E Portugal não foge à regra: estas patologias constituem a primeira causa de consulta médica, a principal causa de invalidez, o primeiro motivo de absentismo ao trabalho, a primeira causa de reforma antecipada por doença e estão entre as principais responsáveis pelos elevados gastos com a saúde, quer diretos (consultas, medicamentos, reabilitação, etc.), quer indiretos, nomeadamente no que diz respeito à diminuição da qualidade de vida.

Um estudo nacional recente, o EpiReumaPt2, que avaliou 10661 pessoas, concluiu que 64% dessa população tinha pelo menos uma doença reumática, sendo que três em cada 10 pessoas desconhecia esse facto.

PREVALÊNCIA DAS DOENÇAS REUMÁTICAS NA POPULAÇÃO PORTUGUESA
Prevalência
FATORES DE RISCO

Para evitar o agravamento destas doenças, é necessário prevenir ou controlar fatores de risco, como o consumo de tabaco e álcool, stresse, sedentarismo, controlo inadequado do peso ou atividade física intensa.

Como tal, recomenda-se a adoção de uma dieta equilibrada e a realização periódica de exercício suave, como passear, nadar, realizar alongamentos de partes específicas, etc.

Referências

1.Yelin E, Callahan LF. The economic cost and social and psychological impact of musculoskeletal conditions. National Arthritis Data Work Groups. Arthritis Rheum. 1995;38(10):1351-62.
 

Referências

2.Branco JC, Rodrigues AM, Gouveia N et al. Prevalence of rheumatic and musculoskeletal diseases and their impact on health-related quality of life, physical function and mental health in Portugal: results from EpiReumaPt – a national health survey. RMD Open. 2016 Jan 19;2(1):e000166.